21. PORQUE É QUE AS GARRAFAS NÃO SÃO TODAS IGUAIS? – O FORMATO (TAMANHO)

Finalizo, com este apontamento, a temática das garrafas de vinho. Os artigos 19. e 20. trataram, respetivamente, o porquê de as garrafas poderem ter formas e cores diferentes. Agora, esclareço sobre os formatos (tamanhos).

Não devo incorrer em grande erro se afirmar que a maioria de nós se depara (só) com garrafas de vinho de 375ml e 750ml de capacidade — esta última sendo  medida padrão atual e, por isso, a mais conhecida e comercializada. Porém, existem outros formatos. Acreditam que há garrafas de 30L (com capacidade igual a 40 garrafas de 750ml), designadas de “Melchizedek”, e que pesam quase 80Kg? E sim, cada formato tem um nome específico, inspirado em figuras bíblicas. Eis a imagem abaixo:

NOTA: Até ao formato “Melchior” é possível encontrar também garrafas de vinhos tranquilos. Superiores apenas são válidos para garrafas dos espumantes da região francesa de Champagne.

sparkling_wine_sizes

Mas por que razão se convencionou que o formato standard deveria ser de 750ml? Mero acaso ou existe explicação lógica?

As primeiras garrafas não possuíam um volume predefinido. Mas factos históricos apontam que o volume de 750ml (3/4 de litro), que hoje representa o padrão mundialmente conhecido e adotado, está relacionado com a enorme expansão da produção de vinhos na região de Bordéus, em França, que eram destinados ao consumo em Inglaterra.

Com o casamento da Duquesa Aliénor d’Aquitaine, de França, com o rei Henrique II, de Inglaterra, em 1154, o comércio através do Canal da Mancha intensificou-se e impulsionou a produção de vinhos em Bordéus. Estes eram dali transportados para Inglaterra, em barris de 900 litros (4 barris bordaleses de 225 litros). Desta feita, assistiu-se à massificação das garrafas de vidro e o vinho passou a ser transportado em caixas de 6 garrafas de 750ml (1 galão imperial — medida de volume adotada pelos países anglo-saxónicos naquela época), ou em caixas de 12 garrafas de 750ml. E, não por coincidência, um barril de 900 litros representava a mesma quantidade de vinho que 1200 garrafas de 750ml, e um barril bordalês de 225 litros representava o mesmo que 300 garrafas padrão. “Números redondos”, portanto.

Apenas por alturas dos anos de 1970, foi estabelecido, por regulamentação da Comissão Europeia, o volume de 750ml (ou 75cl, em França, onde é mais usual centilitros do que mililitros) como medida padrão para as garrafas de vinho.

 

E o tamanho influencia na qualidade do vinho?

Já foi abordado que, quando abrimos uma garrafa, estamos a fazer duas ações dicotómicas: por um lado, estamos “a salvar um vinho que estava preso dentro da garrafa”; por outro, estamos a expô-lo ao ar, cujo oxigénio é responsável pela deterioração do vinho e dos seus aromas. Ora, aplicando esta visão ao que se passa dentro de uma garrafa, quando maior ela for, maior é a quantidade de vinho para a quantidade de oxigénio lá presente. E isto leva a que se assista a um envelhecimento mais lento e mais delicado do vinho. Por isso, as garrafas maiores tendem a ser mais valiosas e muito comuns em leilões de colecionadores.

 

CURIOSIDADES

  • As garrafas de vinho nem sempre foram de vidro como hoje as conhecemos. Só depois da descoberta da técnica do sopro, na Síria, no século I a.C., é que as garrafas e outros produtos do vidro (copos, jarras, potes) começaram a tomar estas configurações.
  • Além dos formatos presentes na imagem acima, houve um outro, designado de “Maximus”, de 130L (173 garrafas de 750ml). Apenas uma unidade foi fabricada, para um vinho tranquilo de Bordéus.
  • Ainda sobre a história dos formatos:
    • i) Uma segunda teoria, sem prova cabal, diz que as primeiras garrafas de vinho feitas de vidro, através do método do sopro, tinham o volume de 750ml porque esta era a capacidade de ar no pulmão do artesão soprador.
    • ii) Uma terceira teoria, mais moderna, dá conta de que 750ml de vinho seria a medida apropriada de consumo para um casal ou uma família pequena durante as refeições.

 

Fontes: memórias das longas leituras do Rizz.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s