19. PORQUE É QUE AS GARRAFAS NÃO SÃO TODAS IGUAIS? — A FORMA

Em tempos ancestrais, a crescente popularidade da produção e do consumo do “néctar dos deuses” levou a que, a dada altura, a produção de vinhos chegasse a uma correlação com a necessidade de conservá-los em recipientes adequados, i.e., capazes de mantê-los em condições favoráveis e que facilitassem o seu transporte.

Histórias e estórias contam-nos que, depois de várias tentativas, acabou por se estabelecer a garrafa de vidro como padrão internacional, pelo facto de ser fácil de transportar e de armazenar. Acredita-se que a ideia exímia remonta a meados do século XVII, mas foi um século depois que as garrafas começaram a tomar a aparência tal como a conhecemos. E, ainda hoje, a garrafa de vidro é considerada o recipiente ideal e o mais higiénico para o transporte, o armazenamento e a evolução dos vinhos.

Cada garrafa é formada pelas seguintes partes: gargalo, pescoço, ombro, bojo e base.

755ec94148f9300217209993defcacc8 cópia

As formas que hoje reconhecemos, e que estão legisladas, têm origem em França, Itália, Alemanha, Espanha e Portugal, dependendo do estilo de vinho em que cada país se destacava.

Na maioria dos casos, a forma está associada à lógica. Vejamos, a seguir:

Bordeaux (ou Bordalesa): Esta é a mais icónica das garrafas de vinho, em todo o mundo. Começou por ser usada para identificar vinhos franceses de Bordéus, de castas como Cabernet Sauvignon e Merlot. Estas castas tendem a produzir vinhos com mais sedimentos, e os ombros altos desta garrafa ajudam na retenção desses acumulados ao longo do tempo, por forma a não caírem no copo, no momento de servir.

Borgonha: Criada para identificar so vinhos tintos e brancos da região francesa da Borgonha, nomeadamente os das castas típicas Pinot Noir e a Chardonnay.

Alsácia (ou Flute Alemã): Por norma, os vinhos alemães, os austríacos e os franceses da Alsácia são comercializados nestas garrafas estreitas e alongadas. Os vinhos mais comuns são os das castas Riesling (a minha branca preferida) e Gewürztraminer. E, em Portugal, identificamos muitos Vinhos Verdes quando vemos esta garrafas.

Francónia (ou Cantil): Usada para o vinho alemão da região da Francónia, e para alguns vinhos de Portugal, como rosados e alguns Vinhos Verdes.

Corset: Significa “corpete”, em português, e era a forma tradicionalmente para vinhos rosasados da região francesa da Provença.

Fiasco: Esta garrafa muito peculiar, coberta de palha, foi originalmente usada para os vinhos italianos da região de Chianti.

Porto: De vidro mais grosso e concebida para envelhecer por longo tempo nas adegas, esta é a garrafa padrão para os vinhos fortificados. Os ombros altos ajudam a retenção da borra do envelhecimento.

Champagne: Esta garrafa, também de vidro mais grosso, para suportar a pressão interna do vinho, é utilizada para espumantes, em todo o mundo.

Cortesia de imagens: blog Tintos e Tantos.

 

CONCLUSÕES

  • Os formatos de garrafas que hoje conhecemos são originários de França, Itália, Alemanha, Espanha e Portugal, atendendo ao estilo de vinho em que cada país se destacava. A escolha de cada garrafa muito se prende com questões lógicas. Por exemplo, para vinhos que tendem a ter mais sedimentos, em que haverá a necessidade de os reter no interior da garrafa para não caírem no copo, usam-se garrafas de ombros altos (e.g. Bordeaux); para os restantes, usam-se garrafas de ombros baixos (e.g. Borgonha).
  • Hoje, na maior parte dos países do Novo Mundo, não há regras que limitem a criatividade para a utilização de novos formatos. No entanto, no Velho Mundo, por toda a força das tradições, os produtores seguem normalizações governamentais ou locais e restringem-se ao uso de garrafas que sempre iconizaram as suas regiões.

 

Fontes: memórias das longas leituras do Rizz.

One thought on “19. PORQUE É QUE AS GARRAFAS NÃO SÃO TODAS IGUAIS? — A FORMA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s