4. CHAMPAGNE OU ESPUMANTE?

Para muitas pessoas, qualquer vinho que tenha ‘bolhas’ é champanhe (Champagne, em correta gíria francesa). E há ainda pessoas que nem sequer associam Champagne a vinho. Se pertences a estes grupos, não te sintas mal, porque pelo fim deste artigo estarás com ideias mais claras sobre o assunto. Uma vez mais, estás no sítio certo! E vais entender que esta temática não é nada complexa e que, no fundo, tudo se resume a uma questão de orientação geográfica.

Principiemos com a célebre todo o Champagne é espumante, mas nem todo o espumante é Champagne.

O ESPUMANTE

Tecnicamente falando, chama-se espumante a todo o vinho que contenha entre 4 e 6 atmosferas de pressão (ou seja, a pressão dentro da garrafa é entre quatro e seis vezes superior à pressão exterior). Elaborado através de uvas usadas nos vinhos comuns, sofre um processo produtivo distinto, para que sejam criadas as ‘bolhas’ — o dióxido de carbono (CO2). De uma forma simplificada, existem dois métodos distintos para os vinhos ganharem esse gás carbónico: (1) método Charmat, em que o vinho adquire o gás em cubas de inox pressurizadas ou (2) método tradicional/clássico, outrora designado método Champenoise, em que o gás é criado na própria garrafa.

O CHAMPAGNE

O Champagne é um vinho espumante, produzido na região de Champagne, no nordeste de França. Os vinhos espumantes ali produzidos apenas podem ser brancos ou rosados, e são produzidos, obrigatoriamente, a partir de uvas das castas francesas Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier.

 

CONCLUSÃO

Champagne ou Espumante? Depende do local onde foi produzido. Todo o Champagne é espumante, mas nem todo o espumante é Champagne. Quer isto dizer que só é Champagne o vinho espumante produzido na região francesa de Champagne. Todos os vinhos espumantes produzidos em outros lugares são chamados de Espumantes. Não disse que era uma questão muito simples?!

 

CURIOSIDADES
  • Os espumantes são feitos em quase todos os países produtores de vinho, e podem ser brancos, tintos ou rosados (com exceção dos Champagne, que apenas são brancos ou rosados). Embora França detenha a maior notoriedade destes produtos, outros países já começaram a competir pelo destaque, através de desginações protegidas: Itália (Prosecco e Asti), Alemanha (Sekt) e Espanha (Cava). Em todos os outros países os espumantes são referidos, simplesmente, como Sparkling Wines (Vinhos Espumantes). Em Portugal, produzem-se alguns espumantes de muito boa qualidade um pouco por todo por todo o país, mas destacam-se os produzidos na região da Bairrada.
  • Um dos motivos que impulsionaram a fama do Champagne foi o facto de que em Reims, cidade mais importante de Champagne, foram coroados quase todos os grandes reis de França. A coroação tinha lugar na catedral de Notre-Dame de Reims, construída em 1225, e nas comemorações era servido Champagne. Por este motivo, o Champagne ficou conhecido como o “Vinho dos Reis”.

champagnE.png

 

Fontes: memórias das longas leituras do Rizz.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s