26. UVAS VINÍFERAS E NÃO VINÍFERAS

A cultura do vinho é uma das atividades mais antigas da humanidade. Começou na Revolução Neolítica (entre 8.000 A.C. a 5.000 A.C.), altura marcada pelo desenvolvimento das sociedades agropastoris e pela sedentarização, em que o Homem deixou de ser dependente das caçadas e viu na agricultura e na pastorícia novas formas de sustento. Mas será … Continue a ler 26. UVAS VINÍFERAS E NÃO VINÍFERAS

20. PORQUE É QUE AS GARRAFAS NÃO SÃO TODAS IGUAIS? — A COR

Excertando do artigo 19., a crescente popularidade da produção e do consumo do “néctar dos deuses” levou a que, a dada altura, a produção de vinhos chegasse a uma correlação com a necessidade de conservá-los em recipientes adequados, i.e., capazes de mantê-los em condições favoráveis e que facilitassem o seu transporte. Mas não olhemos para as … Continue a ler 20. PORQUE É QUE AS GARRAFAS NÃO SÃO TODAS IGUAIS? — A COR

18. A DOÇURA NOS VINHOS — SECO, MEIO SECO, DOCE…

No artigo 11. O álcool no vinho vimos que, tal como acontece na maioria das frutas, tudo o que se extrai das uvas é um sumo que é, naturalmente, doce, sendo o seu açúcar o substrato alimentar das leveduras.

17. ABRIR UMA GARRAFA DE VINHO ESPUMANTE

É de imperativa importância alertar que existe enorme pressão nas garrafas de vinhos espumantes e que refrescá-las bem ajuda a diminuir essa pressão. Ainda assim, mesmo tendo refrescado a garrafa, é possível que a rolha se solte, violentamente, e esteja na iminência de magoar alguém.